D. Aves 1-3 Sporting :: categórico!



Desloquei-me à Vila das Aves com o amigo João para ver o Sporting ao vivo pela penúltima vez aqui pelo Norte. É verdade que o nosso campeonato está, praticamente, reduzido à luta pelo terceiro lugar ou pela manutenção dessa posição, no entanto, para nós que vivemos longe de Alvalade e não havendo exagero no preço dos bilhetes, são momentos que não podemos desperdiçar. Não somos gente de bem, apanhámos chuva, mas sabe sempre muito bem festejar os golos do Sporting nos estádios com os nossos, com aqueles que vibram connosco, independentemente das condições!

Em particular, no sábado à noite, foi também um momento em que o João levou um familiar de Lisboa, presença assídua no nosso estádio, com a filha, menor, que tanto desejava ver o Sporting fora de Alvalade. Viu, vibrou e o Sportinguismo solidificou. E reencontramos o Paulo e o Martim, que já foram convidados do Sporting160. São estes momentos e convívios que ficam para a vida porque ir à bola é muito mais que ver apenas a redondinha entrar na baliza do adversário, de preferência.

Não fazia a mínima ideia quem era o árbitro do jogo. Normalmente, só quando entra em campo é que, por estar vê-lo, é que questiono quem é, não conseguido perceber pela figura. Claro que Soares Dias é reconhecido com facilidade, tal como a sua arbitragem vergonhosa, mais uma, contra o Sporting. Adiante porque com VAR ou sem, com mais tecnologia ou menos, a incompetência não mudará nunca, especialmente se os responsáveis pelo futebol nacional não quiserem que isto mude radicalmente. Andámos assim desde a década de 80, pelo menos, com pequenas modificações. O Apito Dourado fez alguma coisa mudar, pouca, é certo, talvez os mais recentes casos que conhecemos também mudem algo, mas a verdadeira mudança tem de ser mais profunda.

O Sporting jogou quase 90 minutos com dez jogadores, se contarmos os descontos da primeira e da segunda parte. Fomos privados, de forma indecente, de jogar na Vila das Aves com a equipa toda e Inácio no final do jogo apenas olhou para uma árvore e esqueceu-se de mencionar tudo o que se passou na floresta. Apesar disso, a nossa vitória não oferece contestação e foi conquistada com muito trabalho e dedicação.

Claro que Bruno Fernandes foi, mais uma vez, incrível dentro de campo, voltou a marcar e desta vez de cabeça, mas o destaque, na minha humilde opinião vai para Acuña.

O Sporting aos 4 minutos viu Renan ser expulso. Keizer que tinha colocado Jovane a extremo e Acuña a lateral, optou e bem por retirar o extremo, indicando a Acuña a necessidade de adicionar às suas funções de lateral, o apoio no ataque, principalmente nas subidas com bola, onde Bruno Fernandes muitas vezes também descaiu para esse lado. Aliás, o jogo do Sporting passou em grande parte pelo lado esquerdo e até Raphinha, que estava no lado contrário, quando queria bola tinha de avançar para o lado contrário. Só percebeu isso a partir dos 25 minutos da primeira parte.

Acuña esteve na assistência para o primeiro golo e foi absolutamente fundamental para a nossa equipa vencer jogando com apenas 10. A disponibilidade física do Argentino, a qualidade na forma como se posicionou quando havia tanto espaço para os jogadores do Aves atacarem a nossa baliza, nomeadamente Luquinhas, e depois a forma como ajudou na frente de ataque, atrevo-me a dizer que sem o Argentino em campo tudo teria sido mais complicado.

O que me leva à afirmação peremptória que o Sporting precisa deste tipo de jogadores que não sendo dos mais evoluídos são fundamentais para se construírem equipas campeãs. O Sporting até pode vender Acuña, mas essa equação só pode ser aceitável se nos parâmetros estiverem contrapartidas financeiras inequivocamente irrecusáveis.

O Sporting volta a jogar fora para a Liga Portuguesa na Madeira contra o Nacional. O jogo tem início marcado sexta feira santa pelas 18 horas.

Comentários

Mateus disse…
Um grande abraco do Canada para todos, principalmente o que escreve e a todos que leem esse blogo!
Quero so dizer que a estar onde estamos ao fim dessa epoca pode sempre ser tristeza a quem quer ver dessa maneira mas para aqueles que se lembrem do verao escuro que passamos...tenho grande honra de chamar o nosso sporting um dos grandres de portugal! Ainda a lutar para o que nos pertence e o que o braga e outros querem.
Sim nao temos campeanato, mas a taca da liga e nossa e lutamos para a taca de portugal! Sim nao temos um craque que vem lutar pelo nosso clube como no passado mas seria possivel que pela primeira vez em muitos anos vamos ter jogadores que querem ser do sporting e nao so de passagem!
Marcadores? Dois! Dost o imparavel et Phyllipe a revelacao!
A realidade e que o campeanato termina daqui um mez. Fernandes vai mais uma vez pela europa sem duvida e pode ser que Acuna tambem...agradeco os dois pela gara que representaram o nosso clube da melhor maneira possivel. Mesmo um grande obrigado aos dois e os desejo as melhores felecidades pessoais e professionais!
Que vem quem ser e que vejam o exemplo do Bruno e que uma careira pode ser reconstruida em portugal! Que vem quem ser e vejam que com opportunidade e esforco podem ser muito mais amados que odeiados de verde e branco!
Vos desejo um fantastico fim de campeanato a todos et mais um grande abraco do canada!

Mensagens populares deste blogue

A nova grelha da Sporting TV

Sporting TV dispensada!

Bruno de Carvalho, Comissão de Gestão e Eleições