Porto 2-1 Sporting :: fim da liga!

foto: MIGUEL RIOPA/AFP/Getty Images


Só hoje me apeteceu escrever sobre o jogo entre o Porto e o Sporting. Afastados de qualquer luta interna, praticamente desde Agosto, o Sporting foi ao Dragão com a certeza que não iria sair do terceiro lugar, tal como o Porto teria poucas chances de chegar ao título. O jogo quase era a feijões!

Apesar de ter bilhete para o Dragão cedi a oportunidade de apoiar o Sporting neste jogo. A época já leva demasiadas frustrações e não me apetecia fazer de bombo da festa num final de tarde como aquele. Festa de uma possível vitória do adversário como acabou por acontecer. Não que o Porto fosse festejar alguma coisa, mas era óbvio que o mais importante, para nós, era sair do Dragão com os 3 pontos e sem castigos. Não aconteceu e Borja, mal expulso, não vai estar na Final da Taça de Portugal. Um clássico esta época as expulsões desajustadas contra nós.

Guardo a avaliação da época para a próxima semana a seguir à final da Taça de Portugal e quando a época 2018/19 terminar oficialmente. Mas, não me custa nada dizer aqueles que foram os 3 melhores jogadores do Sporting na Liga Portuguesa, bem como a revelação.

Os três melhores jogadores do Sporting foram: Bruno Fernandes, Acuña e Mathieu.

Bruno Fernandes há pouco a acrescentar, melhor no Sporting e na Liga Portuguesa. Fantástica época!

Acuña, que ainda ontem foi convocado para a Selecção Argentina para a Copa America, mesmo com a impetuosidade que aplica em todos os jogos, alguma até exagerada, é daqueles jogadores que qualquer equipa em Portugal que lute pelo título tem de ter. Raça, polivalência e qualidade. Além de tudo isso fez assistências para golos como "gente grande". Quem o quis vender no mercado de janeiro por 15 milhões, às tantas, não devia estar no lugar privilegiado para tomar certo tipo de decisões. 

Por fim, Mathieu. Que defesa central!

Um regalo para os nossos olhos, consigo-o colocar no pedestal dos fantásticos jogadores nesta posição ao lado de Luisinho e André Cruz. O contrato do francês foi renovado até final de 2020. Nem podia ser de outra forma!

Para revelação fica o Luiz Phellype. Chegou ao clube e, como bem sabemos, não é fácil passar a primeira barreira das críticas de todos nós, treinadores de bancada. Nos primeiros minutos com a nossa camisola percebeu e sentiu o peso de jogar no Sporting. Nos treinos, a especificidade do que lhe foi imposto resultou. Agarrou a titularidade, pelo desacerto e problemas que se manifestaram em Bas Dost, e não mais largou desatando a marcar golos. Que assim continue no próximo sábado e na época de 2019/20!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A nova grelha da Sporting TV

Sporting TV dispensada!

Bruno de Carvalho, Comissão de Gestão e Eleições