Sporting 2-2 (5-4) Porto :: Adoro o Jamor. Adoro vencer. Adoro vencer no Jamor!



Uma semana depois escrevo sobre a vitória do Sporting no Jamor. Foi uma aventura incrível como é quase sempre que vamos à final da Taça de Portugal. Este jogo, o último da época, é uma peregrinação obrigatória para todos aqueles que apreciam as verdadeiras qualidades do futebol: amizades, cerveja e jogo de bola. Quando se ganha ainda melhor e esta vitória foi muito saborosa!

Claro que ir ao Jamor levanta sempre o problema dos bilhetes principalmente para quem vive fora de Lisboa e, tipicamente, não tenha Gamebox com anos e anos de actividade. Sou sócio com quotas em dia e o critério que o Sporting definiu não me oferece a possibilidade de conseguir um bilhete. É um critério válido como tantos outros, mas acho que quem vive longe tem sempre mais dificuldade com esta tipologia de escolha para a compra do bilhete.

O Solar do Norte, onde compro os bilhetes em todos os jogos que vou ver aqui no Norte também optou por um critério: sócio do núcleo e compra de bilhetes ao longo dos últimos anos. Estava abrangido por esse critério. A fidelização a norte compensou. Felizmente também já tinha arranjado bilhete por outro lado, vias profissionais, e cedi o meu bilhete a outra pessoa.

Depois de garantido o bilhete, prepara-se a viagem com os amigos. Jamor significa sair cedo do Porto, neste caso pelas 9 da manhã, para sossegadamente efectuar a viagem até Oeiras ao som das conversas todas sobre o Sporting. As melhores conversas entre Leões são aquelas que contemplam a amizade e alguma discórdia. Assim foi durante três horas!

Fruto do podcast Sporting160 e também das redes sociais onde mantenho a minha conta há 10 anos, tenho a felicidade de ter construído um conjunto de amizades que muito me orgulha. Por isso, já no recinto e debaixo do sol intenso, foi, provavelmente, das vezes que fui ao Jamor e que mais gente cumprimentei, falei e abracei. Adoro aqueles momentos de cumplicidade!

As doses de Sportinguismo neste dias são fantásticas. Horas e horas a falar de bola, dos problemas que o clube enfrenta, mas tudo num respeito incrível e sempre com um mote: um Sporting melhor!

A entrada no Jamor é, já há alguns anos, quase sempre o mesmo ritual. Subir a escadaria toda no topo para ficar em pé lá em cima mesmo atrás da última fila. É sempre assim, futebol em pé ao sol, a sofrer. Não há outra forma!

Contra o Porto não foi diferente só esperava que o desfecho do jogo fosse contrário ao que aconteceu no ano passado diante do Aves. Assim foi e com muito sofrimento.

O Sporting ganhou a Taça porque há VAR. É bom que se tenha consciência disso. Poderíamos discutir a diferença entre equipas, mas não vale a pena. Todos sabemos das nossas lacunas, principalmente mais visíveis em provas de regularidade como foi o campeonato. Nas que são a eliminar, podem dizer que a sorte esteve do nosso lado, mas já tinha sido assim na Taça da Liga, contra o Braga e na final contra o Porto. Voltou a repetir-se na final da Taça de Portugal nos pénaltis, haverá também muito mérito do Sporting.



Verdade seja dita que o Sporting durante os 90 minutos foi inferior ao Porto, no prolongamento porém, com a entrada de Bas Dost equilibrou e, até por isso, chegou inclusive a estar à frente da eliminatória.

Aliás, esse golo de Bas Dost é das coisas mais estranhas que me aconteceu no futebol. O Sporting faz o golo, não festejei, fiquei petrificado. Sem reacção. O meu amigo Zé, companheiro de muitos jogos, veio ter comigo e abanou-me a perguntar "está tudo bem? foi golo". E abracei-me a ele. Precisamos tanto de vitórias e títulos que por vezes até nos custa acreditar que elas podem acontecer.

O golo do empate sofrido aos 120 minutos e o falhanço de Bas Dost parecia que ia devolver-me a um novo estado vegetativo. Felizmente esta equipa, nestes momentos, parece que esta época está talhada para não falhar. Renan faz uma defesa assombrosa e Luiz Phellype marcaria o golo da vitória.

A partir daí e fechada a temporada era momento de festejar, berrar, sentir a pulsação subir, subir e subir até aquele ponto em que pensas "respira fundo, ganhamos"!

Abraços, sorrisos, abraços e mais abraços, sorrisos, paixão, Sportinguismo puro e mais conversas.

Adoro o Jamor. Adoro vencer. Adoro vencer no Jamor!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Comentários

Mateus disse…
Grande articulo! Grande Sporting!
Amor e abraco do Canada!

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

Sporting 2-4 Benfica :: humilhados!