Marítimo 1-1 Sporting :: sem vencer, novamente!

foto: Alfredo Rodrigues (Funchal Notícias)


O Sporting começou o campeonato de 19/20 na Madeira com um empate. Jogou-se pouco, em muitos momentos mal e o cenário para o resto da temporada apresenta-se negro. 

No ano passado Keizer veio substituir José Peseiro. A aposta no treinador Holandês é do Presidente, a época passada não serviu de exemplo para avaliar a sua capacidade, pelo menos na totalidade, e o mercado de inverno disfarçou uma temporada que terminaria com 2 troféus de futebol no museu do clube. Disse-o, na altura, que a aposta em Keizer deveria manter-se. Tinha feito o suficiente para arrancar numa nova temporada e perceber o seu real valor. Verdade seja dita, não faria sentido, num clube que procurou estabilidade, voltar a mexer no treinador pouco mais de 9 meses de ele ter entrado.

Pior que o fraco jogo na Madeira é perceber que o Sporting começa a época cometendo, na minha opinião, o erro grave de não ter preenchido as lacunas necessárias. Daí que olhar para o empate de ontem, que foi mau até porque o Marítimo não parece nada de especial, e associar apenas a Keizer o que se passou é um erro.

Não sei a relação de forças entre Presidente, Director Desportivo e Treinador, mas não tenho dúvidas que o planeamento saiu totalmente furado. Olhando para o que tenho visto, pelas poucas coisas que vou lendo, porque é complicado saber o que é ou não verdade, Presidente/Director Desportivo é que tratam de quase tudo, principalmente ao nível de contratações, Treinador em dias de treinos gere o que lhe entra pela porta fora e pouco mais tem a dizer.

Daí, repito, o que ontem se passou e possa anunciar uma má época, nasce, principalmente, de um mau planeamento da equipa e das suas reais necessidades e de alguns erros basilares.

O Sporting não tem uma solução na baliza que garanta a tranquilidade necessária para aquela posição. Renan é um guarda redes mediano, que sobressaiu nas eliminatórias. Arrancar para uma época com perto de 50 jogos com Renan e mais 2 jovens que vão mostrando valor, mas que em média têm 20 anos, sem experiência nos grandes palcos, é não compreender que é na baliza que tudo começa para se construir uma equipa de sucesso. Olha, nem de propósito, já andava tudo no domingo de manhã a falar que quando o Porto perdeu na jornada inaugural, o Sporting foi campeão (da última vez). Nem de propósito, quem era o guarda redes? O gigante Schmeichel!

O Sporting contrata jogadores que não entram na equipa. O Sporting tem de ser incisivo na contratação de jogadores. O dinheiro não abunda, por isso quando vai ao mercado, nestas alturas cruciais é necessário que cada jogador seja quase uma garantia certa de qualidade. Não é fácil, obviamente, para isso é que há departamento de scouting, profissionais que sabem de bola, que olham para o que é necessário para o clube ter em campo e não apenas para o negócio financeiro e o que ele pode representar para o clube. Ou pelo menos é isso que esperamos de um clube como o nosso, centenário, profissional e com um orçamento assinalável.

Entraram Rosier, Vietto, Camacho, Eduardo e Neto. Nestes, gastaram-se 25 milhões de euros, e um veio de borla. Na Madeira Rosier e Camacho ficaram de fora por lesão, Vietto e Neto no banco, Eduardo foi o único titular, curiosamente numa posição que estamos mal servidos e tudo indica que vamos assim para o resto da época. Acho que nem vale a pena falar do lado direito, da posição "6", do ponta de lança. Já agora, só mesmo num clube como o nosso Gonzalo Plata fica em casa e nem de viagem vai à ilha!

A formação continua a ser uma miragem. Uma bandeira que é bonita acenar quando é para falar das infra-estruturas e de Alcochete, dos jogadores que foram os melhores do mundo mas a jogar noutras equipas, nos que são formados, vão para outros colossos, não ganhamos nada com isso mas nunca são "grande coisa", "nunca vi nada dele nos juniores", "parece fraco", "não dá em nada"!

O Sporting faz uma pré-época fraca, dou-lhe pouca importância, mas não fomos capazes de vencer um único jogo. Tudo foi camuflado por um empate nos EUA diante do Campeão Europeu Liverpool, e ao fim de 180 minutos oficiais da nova época, não vencemos, ainda, marcamos apenas um golo e sofremos seis. Coincidências? O meu lado parcial de adepto irracional do Sporting quer acreditar que sim!

Ontem na Madeira jogou-se pouco, mal, os últimos 15 minutos de jogo foram uma lotaria que podia ter corrido pessimamente e os próximos dias serão decisivos. Se me perguntarem a solução, não faço a mínima ideia, mas tudo o que poderia correr mal no planeamento da nova época está a correr mesmo mal e os sinais não são os melhores para que a tendência seja invertida. Agora olhar para um possível despedimento de Keizer e achar que a solução é essa, temo sinceramente que isso não resolva o problema de fundo, que não é ontem, nem anteontem e que nos últimos 40 anos nos deixou apenas ser 3 vezes campeão nacional.

Do jogo, das incidências nem vale a pena o esforço para mais algumas linhas, dizer apenas que os 3 melhores (ou menos piores) sem ordem absolutamente nenhuma foram Acuña, Wendel e Bruno Fernandes!

Comentários

Juba disse…
"olhar para um possível despedimento de Keizer e achar que a solução é essa, temo sinceramente que isso não resolva o problema de fundo" - Não sou adepto de dispensas fáceis dos treinadores, mas olhando para os jogos da pré-época, para a forma (mediocre) como a equipa joga, não imagino uma outra solução.

"A formação continua a ser uma miragem" - Pois aqui está uma importante razão para enviar o Keiser para o pais de onde o foram contratar. Dispensa o Matheus, o Domingos e principalmente o Brangança; não convoca o Plata nem o Camacho...quanto aos mais velhos: Continua a teimosia com Diaby, que até agora nada mostrou, Vietto no banco (que, segundo ele só poderá render na posição de Bruno Fernandes. Não se contrata um guarda-redes com provas dadas nem se aposta no Max, que já deu provas que não é inferior ao Renan (que ficaria melhor na fotografia se estivesse sentado no banco). São demasiados equívocos para um treinador que passa a vida de mãos nos bolsos. Será uma boa pessoa, será um treinador razoável na segunda divisão da Holanda, na Arábia Saudita ou no Qatar mas não para o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!
Juba disse…
Contrate-se o Vitor Oliveira, treinador experiente, rei da tática (JJ não concordará), motivador, que nunca teve a oportunidade de treinar um grande (injustamente) e estará desejoso que isso ocorra. Poderá não ser sportinguista de coração, mas é sério e muito trabalhador, conhecendo o futebol português como poucos. Mas Frederico Varandas talvez esteja á espera que o Sporting desça de divisão. Se assim fosse, teria que ser mesmo com o Vitor Oliveira!

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

A nova grelha da Sporting TV

Portimonense 4-2 Sporting :: há coragem para a decisão certa?