Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

foto: Pedro Fiúza/NurPhoto via Getty Images


O Sporting em Alvalade contra o Braga, primeiro jogo da época em casa, venceu porque Renan estava inspirado e Keizer, mais uma vez, amorfo e distante de tudo. A sorte protegeu-nos.

Ontem diante do Rio Ave o nosso guardião Renan não estava inspirado, nem para aí virado, Keizer completamente a dormir e um facto inédito na história da primeira divisão, sofrer 3 golos de pénalti da equipa visitante, tirou-nos os 3 pontos. E tirou-nos, essencialmente, porque Keizer já "não está entre nós" e aguarda que o despeçam. As declarações no final do jogo assim o demonstram!

Vou começar por insistir no ponto principal e no que nos tem atormentado desde Maio. Fraca preparação da época, planeamento deficitário perante as lacunas evidentes desde Maio e claras culpas para a Direcção e Director Desportivo. No mínimo, e é repetitivo o que tenho andado a escrever, falta um "6", falta um Ponta de Lança, e agora ainda mais, e mesmo sem eles não fomos capazes de trazer alguém dos sub-23, por exemplo, para suprimir a lacuna. Se a desculpa é falta de dinheiro, então alguma coisa está mal explicada porque não há esforço para fazer pequenos negócios, nem que sejam isso, há apenas a tentativa de redução do orçamento para níveis que, neste momento, desequilibram completamente a formação de uma equipa competitiva. A primeira responsabilidade começa neste ponto e na Direcção!

Depois vem Keizer. Aquando das vitórias na Taça da Liga e, fundamentalmente, na Taça de Portugal, e dada a época atípica que foi, era difícil despedir o treinador holandês. Da minha parte sempre dei o benefício de dúvida e escrevi (e disse-o no Sporting160) que Keizer deveria continuar como nosso treinador. Hoje, e tristemente nem foi preciso esperar por muitos jogos, não só se percebe a falta de competência, como se confirmou, porque esta época foi preparada por ele, que não tem voto na matéria e que está apenas a fazer a figura de treinador sem responsabilidade na construção da equipa. E, nesta altura, aguarda apenas que o despeçam. As declarações no final do jogo "temos de ter mais posse de bola. Se não conseguirmos, temos problemas contra equipa como o Rio Ave. Isso foi a principal razão...(sobre falar com os jogadores) É difícil porque muitos jogadores vão para as selecções e só podemos falar com eles quando regressarem."

Parece aqueles líderes fracos que tem medo de enfrentar os seus "subordinados" para lhes mostrar o que esteve mal no jogo e que não foi apenas a posse de bola. Keizer estava perdido, atirou a toalha para o chão porque percebe que a equipa não é suficiente, mas, e isso é que é muito importante, quis fazer parte disto porque tudo leva a crer que há decisões que não passam por ele. 

Portanto, admito que errei ao pensar que Keizer poderia dar algo mais este ano. Obviamente, sei que não é fácil despedir um treinador em Maio quando acabas de vencer uma troféu como a Taça de Portugal (e tinha ganho a Taça da Liga), mas parece-me que a pausa que agora aí vem ditará a sua saída. No entanto, e o mercado fecha amanhã, podemos mudar de treinador que não preenchendo as lacunas, o resultado poderá ser o mesmo. A acontecer a mudança que seja alguém capaz de dar oportunidade a jogadores da formação ou colocar em prática um plano de formação eficiente. Já agora, convém não dispensar jogadores que, no mínimo, fariam o que está a ser feito ao fim de 4 jornadas. Quiseram despachar jogadores com base no passado que tinham lugar na equipa actual.

Por fim, a arbitragem. Foram marcados três pénaltis contra nós. Dois deles não oferecem dúvidas quanto à sua marcação, o do 2-2 do Rio Ave é o mais duvidoso. Nas imagens que a Sport TV mostra durante o jogo não há dúvidas que não parece grande penalidade. Mas, mais tarde, num outro programa deles, aparecem novas imagens, não percebo porque não mostraram durante o jogo, que exibe o toque de Coates e que se aceita a marcação do pénalti. Terá sido por aí que o pénalti foi mesmo marcado. Gostava que as comunicações do VAR fossem exibidas (ou audíveis) em directo. Era tudo tão mais simples!

A grande questão continuará a ser a mesma de sempre. Foi inédito a marcação de 3 golos de pénalti de um visitante na primeira divisão e só podia ser em Alvalade. Será que isto aconteceria no Dragão ou na Luz?

Um adepto do Porto diria "Isto na Luz com os padres não acontecia" e um adepto do Benfica diria "Nas Antas (ou Dragão) a fruta não deixava". Este continua a ser o grande problema na Liga Portuguesa, a falta de competência, para não lhe chamar outra coisa, dos árbitros em Portugal e que o VAR, por muitas boas intenções que tenha, não vai resolver. Os árbitros maus continuarão a ser maus (e sabe-se lá mais o quê). 

O futebol não é fácil, fácil como achava o Presidente Frederico Varandas. Mas antes de chegar ao futebol, nacional, estava à vista que o seu projecto estava em falência e os resultados desportivos se continuarem a ser negativos vão atirar-nos para novos sufrágios!

Comentários

Juba disse…
Numa de "faço meu o teu comentário", passo a citar:

A única maneira do Varandas se safar (por agora) é DEMITINDO Keiser! Para ontem! Que coloque neste interregno de 10 dias o Vítor Oliveira no seu lugar, que percebe 100x mais de futebol que o holandês, e o Sporting este ano ainda poderá fazer mossa, caso contrário, o sétimo lugar poderá ser uma miragem…

“Mateus Pereira, duas assistências na estreia a titular”
- Aqui está mais uma “boa” decisão do Cérebro Parado (Keiser)

Um abraço

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-4 Benfica :: humilhados!