A genialidade de Bruno Fernandes entre o amor e ódio!


Bruno Fernandes foi transferido para o Manchester United e já é um “Red Devil”.

Há muitas leituras que podem ser efectuadas com esta transferência. Umas mais românticas, outras apenas profissionais e há quem fique pelo meio do caminho. Sabendo, no entanto, que este processo nunca foi fácil, nem nunca seria a partir do momento em que o jogador abandonou o clube pela primeira vez!

Vamos recuar até 27 de Junho de 2017. O Sporting, então liderado por Bruno de Carvalho, anuncia a contratação do jovem médio à Sampdoria por 8,5 milhões de euros, mais 500 mil euros em variáveis e mecanismo de solidariedade. A Sampdoria ficaria ainda em 10% sobre a mais valia no futuro.

Olhando para trás, para o que o jovem jogador mostrou dentro de campo, foi uma negócio fantástico. Claro que quando chegou ao Sporting nem tudo era assim. Os cépticos não sabiam bem o que pensar porque nisto de “torrar” dinheiro em jogadores que depois pouco acrescentam ao clube, o Sporting já tem um longo historial. Os mais conhecedores estavam entusiasmados, sentiam que finalmente tinha chegado alguém que não ia falhar e depois encontramos todos os outros, onde me incluo, à espera que ele chegasse e fizesse o melhor que poderia tendo em conta os diferentes indicadores. Bruno Fernandes superou tudo o que se poderia imaginar, tornando-se um caso de estudo no Sporting actual.

Imaginem que o Sporting não tinha os problemas que estão mais que debatidos e que aconteceram nos últimos anos, Bruno Fernandes tinha saído de Alvalade em ombros. Marcou, muitos golos, mais, provavelmente, dos que os esperados, assistiu e, mais importante que tudo isso, encantou com a bola nos pés. É um jogador fenomenal que poderá ter tudo para ser a nova estrela do Manchester United.

Só que neste período, conturbado do Sporting, houve uma destituição do Presidente que o contratou, a entrada de uma Comissão de Gestão que o resgatou e que ainda acrescentou “poeira” ao momento com um contrato que se dizia igual mas com mais comissões e depois a entrada de uma nova Direcção e um Presidente que foi eleito com menos sócios a votar, embora mais votos, e que sofre, actualmente, uma enorme contestação e em breve poderá ter pela frente uma Assembleia Geral destituitiva. Ou seja, para este cenário, Bruno Fernandes ter crescido e mantido o nível exibicional, principalmente neste último ano com um dos piores Sporting que há memória, ao nível desportivo é notável.

Mas o futebol é paixão. Os adeptos Leoninos vivem e devoram a vida do clube até ao mais ínfimo pormenor. Rapidamente Bruno Fernandes foi apelidado por uns de “rato”, em virtude de ter abandonado o clube, mesmo tendo regressado mais tarde, e de virtuoso, por outros, que olharam para o cenário em que eles esteve exposto e perceberam a situação.

Eu entendo que um jogador de futebol, que é um profissional, e se vê metido no meio de uma embrulhada como a do Sporting se ponha a andar. Já tenho mais dificuldade em compreender quando regressa e a cor do dinheiro faz esquecer tudo o que se tinha passado. Nunca o insultei, nunca fui capaz de o chamar de “rato”, mas o meu lado mais parcial, doentio, no bom sentido, de adepto incondicional do Sporting ficou triste pela saída, principalmente pelas condições em que aconteceram com outros jogadores e que alinharam numa estratégia que prejudicou o Sporting. Foram outros valores colocados à frente da paixão que eu tenho por este clube. Mas eles são profissionais e eu não!

No entanto, ele regressou. E em campo, como seria esperado, agora, e ao contrário do que aconteceu quando foi contratado à Sampdoria, Bruno Fernandes foi deslumbrando e atingiu um ponto notável de leão ao peito. Há adeptos leoninos, principalmente os mais novos que o consideram o melhor com a nossa camisola quando o requisito é “ter visto ao vivo jogar”.

Da minha parte, no aspecto unicamente profissional, é dos melhores que já vi jogar, sem dúvida, mas não consigo esquecer jogadores como Luisinho, Vítor Damas, Jordão, André Cruz, Balakov e mais alguns, e nesses mais alguns, Peter Schmeichel!

Já que falamos de Manchester United, clube que contratou agora Bruno Fernandes, vamos terminar este texto com Schmeichel. Por vezes, muito esquecido pelos mais novos. Foi um jogador que chegou ao Sporting com todos os grandes títulos (praticamente) conquistados, ídolo dos “red devils”, e dos dinamarqueses, dias depois de ter conquistado uma Liga dos Campeões épica, uma postura mais que reconhecida mas diferente para o que estávamos habituados em Portugal e que quando chega ao Sporting ajudou a equipa a ser campeã nacional, esse “bem” precioso que é tão raro no nosso clube pelo menos nos últimos 40 anos. Schmeichel foi, provavelmente, a maior estrela de sempre que conseguimos contratar e cumpriu o principal objectivo da sua contratação: ser campeão nacional. Algo que, infelizmente, faltou a Bruno de Fernandes para a sua passagem de leão ao peito e dentro do rectângulo ter sido perfeita!

(este é o meu segundo texto para o ZeroZero e que está online aqui: 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A receita Bas Dost!