A meia final de um caminho terminado!


Não escrevi sobre o jogo diante do Vitória FC, o lodo em que o futebol português está inserido chega a ser assustador, porque a vontade é cada vez menor para falar de assuntos que não mesmo o jogo jogado. Na semana seguinte perdemos novamente em casa diante de um grande, ainda por cima grande rival, a vontade continua a ser quase nula. Ontem rumei a Braga para ver o jogo no Estádio Municipal e com a esperança de ver o Sporting partir para a terceira conquista consecutiva da Taça da Liga. Estive presente nas edições anteriores e não iria falhar novamente. Infelizmente não vai ser possível, não vejo necessidade de falar sobre um jogo onde fomos pequeninos, principalmente na segunda parte, mesmo em inferioridade numérica.

Agora, tirando o jogo, claro que esta Direcção não tem condições para continuar. Não gosto de ser cata-vento (basta ouvir o que disse no podcast Sporting160 para perceber isto que estou a dizer) e a verdade é que os Sportinguistas que lhes deram a vitória nas eleições são os principais responsáveis pelo que está a acontecer. Digo isto, justificando, que os nossos actos, mesmo o eleitoral são responsáveis por que elegemos. Serve para este momento, como para outros no passado mesmo quando também tenha estado errado. Não é, no entanto, isso que devemos debater, mas é importante perceber que o acto eleitoral é muito sério e define a vida do clube. 

Neste caso concreto, estamos perante um Presidente que lançou um programa utópico baseado na União e que pratica o contrário, estava, obviamente, dependente dos resultados desportivos para que a sua "versão" ganhasse terreno. Não aconteceu porque a época foi mal planeada e o descalabro estava à vista.

No final do ano passado foram vários dirigentes e apoiantes de peso desta Direcção a lançar a campanha "Melhor Ano de Sempre" e as "bombas" a cair e o buraco a aumentar cada vez mais até que, por arrasto, vamos ser todos empurrados para lá.

Não sei quem virá, não sei o que se seguirá e esta oportunidade que a seguir irá aparecer poderá ser das últimas que os Sportinguistas têm para que o Sporting consiga dirigentes competentes.

Figuras que tenham passado recente ou não tão recente no Sporting não poderão, na minha perspectiva embora ainda distanciada do acto eleitoral que possa ocorrer, fazer parte da solução que eu entendo ou gostaria de ver discutida para ser aplicada no Sporting (isso leva a outra conversa a seu tempo). Não me levem a mal, acredito que haja gente válida no passado que pode servir o Sporting.

A verdade é simples e directa: esta Direcção perdeu a legitimidade e não reflecte a vontade dos Sportinguistas. O que nunca deveria ter começado, na minha opinião e é pública, tem que acabar aqui!

Comentários

MATAGALINHAS disse…
Completamente de acordo mas infelizmente o doutor?????? está agarrado ao tacho. Mas o principal responsável, RA, também continua a soldo dos galináceos. Enquanto esse crápula lá estiver nunca iremos a lado nenhum pois o que lhe interessa é receber as avenças vermelhas.

Acap

Mensagens populares deste blogue

Porque não concordo com a expulsão de Bruno de Carvalho!

Sporting 2-3 Rio Ave :: fim de ciclo para Keizer!

A receita Bas Dost!