Braga 1-0 Sporting :: dar voz aos sócios!

foto: José Coelho/LUSA


Valerá a pena ainda escrever sobre os jogos do Sporting? Claro que não!

O futebol praticado é humilhante para qualquer Sportinguista, e nem mesmo a miserável arbitragem de Jorge Sousa, que não é novidade, serve para atenuar a fraca qualidade da equipa perante mais uma derrota em Braga.

Em Dezembro de 2019 depois de uma ida a Barcelos onde além da derrota do Sporting, mais uma para a Liga Portuguesa, se passaram episódios tristes com os adeptos do Sporting, principalmente na revista e na entrada no estádio, escrevi o seguinte: "Esta direcção se continua com estes tiques e com estes resultados no futebol, vai cair. Pode demorar, mas infelizmente para o Sporting vai acontecer mesmo isso. Falta perceber de que forma: ou pelo seu pé, ou porque os sócios o vão exigir!".

Os tiques continuaram, os resultados de futebol foram piorando, cada vez mais, claro que as derrotas com Porto e Benfica ampliaram ainda mais a catástrofe e, é óbvio, que neste momento nem os 30% que estiveram com Frederico Varandas, em termos de sócios (votos foram mais de 42%), estarão contentes com que estão a ver. 

Agora só há dois caminhos possíveis. Primeiro, Frederico Varandas continua até 2022. Quando haverá novo momento eleitoral. Não é o que desejo mas a verdade é que o Sporting não pode continuar a mudar de Presidente de 2 em 2 anos e os sócios precisam de meter isso na cabeça de cada vez que votam. Segundo caminho possível, Rogério Alves, quem diria, em vez de andar a pedir esclarecimentos ao Movimento Dar Futuro, convoca uma assembleia geral extraordinária e dá a voz aos sócios para que estes decidam se a direcção continua ou não!

Comentários

Leonino disse…
Quando diz que infelizmente para o SCP esta direção vai cair , não quererá dizer que felizmente( e até já com muito atraso , ate nem devia ter entrado)
vai cair ?????

Mensagens populares deste blogue

A actual Direcção do Sporting deve marcar uma AG para ouvir os sócios. Já!

Macron, Nike, quem para o Sporting?

Obrigado, Ristovski!