segunda-feira, 27 de abril de 2015

Ídolos zero? Talvez, mas o João Benedito tem a palavra!



O meu último ídolo em Alvalade foi o Liedson. Já repeti por diversas vezes a história aqui no blog. O "levezinho" era, para mim, um jogador quase intocável. Durante meses, quando as redes sociais estavam ainda numa fase mais embrionária, criei e geri a página com mais likes relacionada com o que "aquele lingrinhas" faziam dentro de campo. A página chegou a ter mais de 120 mil likes quando a fechei no dia em que assinou pelo Porto. A traição foi dura!

Cada vez mais, no futebol moderno (e no desporto), é complicado para um adepto ter ídolos. Podemos gostar muito de certos jogadores, uma simpatia forte mas, como adepto do Sporting, não é fácil voltar a cair no "erro", podemos dizer assim, de ver um jogador conquistar o nosso coração verde e branco de forma incondicional!

Mas depois, bem, depois aparecem aqueles vídeos dos momentos que nos ficarão para sempre na memória.

João Benedito é um enorme Sportinguista. Há alguns anos tive a sorte de ouvir isto na televisão e gravei (vídeo em cima) em directo. O João a mostrar como é ser-se Leão, a colocar o dedo na ferida e, curiosamente, após uma lesão. Fomos campeões nesse ano em futsal.

O João é um jogador absolutamente incrível. Um Leão a 100%. Lesionado na sexta feira na meia final da UEFA Futsal Cup, no tendão de aquiles, foi operado no sábado e no dia seguinte já estava no Meo Arena a ver o "seu" Sporting. O Cristiano, no jogo de atribuição do 3º/4º lugar marcou um golo, dedicou-lhe e bem esse momento.

O João...o João é um jogador querido de todos os Sportinguistas. É alguém que ficará para sempre ligado à história do futsal do Sporting. É um jogador que ama o clube e vai terminar a sua carreira no nosso clube. O João terá de ficar para sempre ligado ao clube. E pode ter uma tarefa aparentemente simples: ensinar o Sportinguismo aos mais jovens que chegam ao Sporting e lhes explica como se vive intensamente o clube e a forma como o devem respeitar.

Um amigo meu Sportinguista, Bruno Martins, escrevia ontem sobre isso mesmo no seu Facebook, "Zero Ídolos? Impossível. Há é que saber escolhê-los", com a imagem do Benedito agarrado ao Cristiano.

João Benedito é o mais próximo que encontro no Sporting actual de um ídolo!




Porque ser Homem com H é também dar espaço à emoção. Ao carácter. À raça. À ambição. SER LEÃO É ISTO! E ISTO É O SPORTING!
Posted by Sporting CLube de Portugal - Site de Apoio on Sunday, April 26, 2015

Quanto terminou o hóquei ontem à noite, com a conquista da Taça CERS, verti umas naturais lágrimas. Quem ama verdadeiramente o Sporting não pode resistir ao esforço, dedicação, sofrimento dos que ontem em Igualada dignificaram e muito o Sporting.

Foi uma festa linda, magnífica e que nos faz muito bem. Festejou-se, viram-se bons momentos entre os atletas e adeptos, estava tudo de parabéns. Levanta-se o troféu, vê-se toda a gente a falar para a Sporting até que Nuno Lopes aparece.

Porra, pá. Fez-me verter mais umas lágrimas. Pareço um chorão, mas andava mesmo a precisar disto. O Nuno Lopes, um Sportinguistas dos antigos, daqueles que ama o seu clube como poucos e que ontem conquistou, certamente, "o" sonho de criança!

Não digo, porque seria hipócrita, que é um ídolo do Sporting, mas aquilo que ele fez no final do jogo, a forma apaixonada como falou do feito que tinha acabado conseguir, merece e muito estar aqui ao lado da referência que é João Benedito no Sporting!

Precisamos muito disto no Sporting. A identidade Leonina constrói-se, e mantém-se viva, à base destes incríveis relatos de gente que ama o Sporting.

Obrigado Leões!

5 comentários:

Lanterna disse...

Incrível como em tão pouco tempo, em termos relativos, quase conseguiram destruir um gigante centenário.
Felizmente parece que a terapia de choque está a funcionar!
Infelizmente menos no futebol... acho que têm que levar umas injecções de exemplos como estes!
SL
Lanterna Verde

Haja Luz disse...

Grande escolha! Sem dúvida que o Li foi um jogador de excepção, talvez o melhor estrangeiro que passou pelo Sporting, ele valia por dois ou três. Ao contrário do que já li nalguma blogosfera, pseudo expers em tolices, ele é o protótipo do super atleta, e se não fosse aquele jogo contra o marítimo, provavelmente teria jogado muitos anos ao nível do rendimento que ele tinha. Parabéns pela escolha! não penso na parte em que ele jogou no Porto.

Aboim disse...

Aquí fica a minha colherada! Começo por afirmar que não gosto da palavra "ídolo"! Quando me lembro que Elvis Presley foi o meu "ídolo" na minha juventude, Brel já mais para o fim da minha juventude (falando de música) e, questão de desporto, (limitando-me ao futebol) o Travassos foi o meu "ídolo" e Juan Seminário também tentando esquecer-me de Carlos Lopes, Gina Lolobrígida e Cláudia Cardinale (por outros motivos)! Não deixarei de coincidir com a escolha do nosso mentor sobre Benedito, a cujo nome acrescentei um "c" antes do "t" pelo que peço desculpas, depois de o ter visto no jogo contra o Barcelona de há alguns días. Hoje contra o Moreirense o meu "ídolo" foi Montero que conseguiu o golo da tal maneira que nem o CR7 ainda conseguiu! E, por falar desse jogo, ouso perguntar-me por que razão os nossos árbitros assinalam tantos cartões sejam eles amarelos ou vermelhos! Acredito que sejam incompetentes mas essa desculpa não me basta! Eu tentaría ir buscar as razões um pouco mais longe!

Sr. Leão disse...

Temos exemplos a seguir:
https://www.youtube.com/watch?v=fTISNfZgVLM&index=1&list=TLTZ8XzQpDTZg

Um abraço Leonino

Bancada de Leão disse...

Sr. Leão,

Claro que temos, esse vídeo está no próprio post! ;)

SL