terça-feira, 16 de agosto de 2016

As recusas dos ex-Presidentes no processo da auditoria!


Durante muito anos, ainda antes de Bruno de Carvalho chegar ao clube, ou até estar em campanha eleitoral, se falou da realização de uma auditoria às contas, e não só, do Clube/SAD. Vamos recuar no tempo e falar sobre os primórdios da gestão de Roquette.

Não sou dos que critico cegamente o trabalho realizado pelo ex-Presidente no Sporting. Na altura, tenho bem presente muitos escritos, noutros blogues e projectos que fiz parte, as qualidades como gestor, a capacidade de introduzir a vertente profissional na gestão de um clube, uma certa regulamentação ao nível das finanças, no fundo, dotar os clubes para uma era moderna. Não é a altura de discutir se o fez bem ou mal, teve algum sucesso desportivo, é de assinalar porque foi, provavelmente o maior dos últimos 30 anos, mas também foi com o seu mandato que se iniciou aquilo que mais próximo conseguimos encontrar num clube com a monarquia. As eleições eram apenas um pormenor.

O clube, bem ou mal, foi avançando e, como todos bem sabemos, modernizou-se, criou condições que todos reconhecemos como muito boas, estádio e academia, com alguns problemas, sendo que um deles é grave, a falta de pavilhão, e financeiramente entramos numa espiral que só mais recentemente começamos a dar sinais de possível retorno. Este sempre foi um problema do Sporting, viver acima das suas possibilidades.

Passamos por uma dinastia de Presidentes que começou em Roquette e terminou em Godinho Lopes, e foi este último a deixar no ar um conjunto de acções e dúvidas que acentuou o crescente pedido dos sócios para uma auditoria de gestão. Abrindo, obviamente, um precedente. Diria que um precedente positivo.

Bruno de Carvalho em 2013, no programa eleitoral, falava sobre a auditoria no ponto 59, "Auditoria de Gestão. Uma das primeiras medidas depois das eleições será fazer uma auditoria de gestão ao Sporting Clube de Portugal e à Sporting SAD".


Assim foi. A auditoria de gestão foi efectuada. Pasme-se que ainda há adeptos do Sporting que criticam algo que foi prometido e cumprido. Talvez não devessem estar habituados a tal disciplina. Ainda por cima, uma auditoria é um procedimento tão natural nos dia a dia de qualquer empresa.


Recordo que em AG foram apresentadas algumas conclusões dessa auditoria, muito poucas, como por exemplo, mas preocupantes:

- o valor exagerado da construção do estádio José Alvalade, que começou num determinado montante e terminou num aumento inflacionado do seu valor inicial;

- na passagem do Godinho Lopes da Somague para Vice-Presidente do Sporting num processo que foi desbloqueado com essa mudança táctica;

- no diferencial do custo da obra da Academia do Sporting;

- no negócio da venda de terrenos do Sporting à MDC por Diogo Gaspar Ferreira, ex-director do Sporting que depois foi para a MDC, e que será também objecto de um pedido de expulsão;

- da dívida do Sporting que em 1994, no tempo de Sousa Cintra e com auditoria, era de 600 mil euros e no final do mandato de Godinho Lopes era de 283 milhões de euros;

- da indemnização milionário a Rui Meireles de 510 mil euros quando saiu do clube e por aí fora.

Os documentos da auditoria, dada a sua complexidade, estão disponíveis em Alvalade para consulta com regras muito específicas.

Não quero deixar de fazer uma pequena crítica ao processo de auditoria que decorreu no Sporting. Deveriam ter sido ouvidos os intervenientes durante a realização da mesma, ainda assim, não sei se há regras para este tipo de processo e portanto, não creio que isto possa ser levado para o campo da indignação como aconteceu com Godinho Lopes ou Dias da Cunha.

A auditoria não foi feita por Bruno de Carvalho e costuma-se dizer que "quem não devem, não teme". A auditoria, algo normal, como digo em cima deve ser vista como uma ferramenta que nos ajuda a compreender os erros do passado para os evitar no futuro. Claro que se houver erros passíveis de qualquer tipo de processo, estes devem avançar pelas vias legais. E isto é válido para Godinho Lopes ou Bruno de Carvalho.

Por isso, estranho a notícia que hoje ficamos a conhecer, que os visados na auditoria, e os principais interessados, auditoria que foi promessa eleitoral cumprida pelo actual Presidente do Sporting, tenham recusado falar e estejam a declinar o convite para serem ouvidos por uma comissão interna do clube.

Sinceramente, num processo que deve ser o mais natural possível, é estranhamente artificial a reacção dos ex-dirigentes do Sporting Clube de Portugal. Num momento em que se pedia clareza e naturalidade para perceber os anos e anos de actos de gestão anormais no clube, continua-se a preferir o caminho escuro da incerteza. É triste e desolador que não se consiga aceitar que uma promessa, efectuado e com sentido, possa ser um instrumento credível para que no futuro não se cometam os mesmo erros que levavam o Sporting a fechar as portas!

9 comentários:

Daniel disse...

Auditoria e os propósitos de uma são, como diz normal numa empresa.

Usá-las para controlar/condicionar/achincalhar outros (fora dos lugares próprios), é talvez a crítica que fala?

É que, uma coisa é ter a auditoria, acusar de gestão danosa nas tv's mas um processo de gestão danosa no tribunal não entra? ahh, ok, a renovaçãp do Izmailov (vamos começar a processar todos os que renovam, apostam, promovem jogadores que depois não cumprem)! claro! a tal utilizadade da auditoria. Porque é de facto a renovação do Izmailov, a contratação do jeffren e do Rodríguez a causa de tantos danos económico/desportivos certo?

'a atual direção acusa de violarem "culposamente os deveres de diligência e cuidado a que estavam obrigados», causando prejuízos à sociedade". Isto referente aos casos dos jogadores/casos de tribumal que eu referi anteriormente.

Consegue explicar-me se a contratação de:
45 jogadores de futebol + 4 treinadores de futebol + o mais que espectável resultado da Doyen + Escolhas inapropriadas de profissionais para lugares chave na academia que têm prejudicado a formação + a alienação de agentes desportivos da mais variada ordem (onde estão os jogadores que precisamos?) não é merecedor, também de uma auditoria por gestão danosa? não posso aplicar aqui o: 'Culposamente os deveres...'? porquê?

Repare que a promessa ainda está por cumprir. Fazer uma auditoria, e ficarmos pelo Izmailov? Ok..

Ou muito me engano, ou vai ser uma tradição para os novos presidentes do SCP. uma auditoria, logo logo a seguir a tomarem posse. Evitar 'confusões' futuras.

Sem classe.. O que convenhamos, não era um sporting á imagem do Benfica que ambicionava. Nós já não podemos dizer que somos 'um clube diferente'. Tão rasca como os outros, com um pirómano egocêntrico atrás da orquestra...

Cumprimentos,
DSC

eu disse...

este daniel deve ser mais um sportinguense do croquete ou entao tambem tem rabos de palha....

leao revisor disse...

Se este Post for lido como um momento de stand-up comedy, admito que é de qualidade, se isto for mesmo a opinião convicta de quem escreve é realmente preocupante o ponto de alucinação a que os seguidores do "Deus" chegou.

A auditoria foi a bandeira de campanha do "Deus" foi a arma de arremesso dele para todos os outros, foi difamar sem provas, dava-lhe e deu-lhe muito jeito. O pior é que nem 1 processo ganhara em tribunal e com a hábil estratégia de meter os sócios a aprovar estas propostas será o clube a indemnizar todos os ex-presidentes, sim porque vamos pagar caro esta estratégia do "Deus".
Mais o "Deus" em nome próprio processou sócios por o "difamarem" segundo ele, ou perdeu ou tentou chegar a acordo com todos para desistirem do processo, repito ou PERDEU, ou quis DESISTIR do processo. Quem pagou as custas processuais e os advogados? O clube como é obvio! Voltou a repetir para se perceber bem, foi o "Deus" que colocou os processos em nome próprio.

Mas voltando ao que interessa, se antes das primeiras eleições o que interessava era atacar os anteriores, dizer que eram todos uns bandidos e o sério era ele, agora que se aproxima as novas eleições o interesse é fazer o papel do homem conciliador, e quer resolver dentro de casa agora o que antes só resolvia nos tribunais mas arrasando nos jornais os ex dirigentes. Os ex dirigentes foram chamados para responder às duvidas durante a auditoria? Se não foram, então que o Juiz responsável pelo processo que faça as que achar, e o "Deus" depois apresente as devidas conclusões, não as dele, as do Juiz aos sócios.

Não tem necessidade de responder, não tenho esse interesse, apenas achei este tema tão hipócrita que me obrigou a fazer aquilo que prometi não voltar a fazer.

Bancada de Leão disse...

Caro Daniel,

Condicionar? Pode mostrar-me as provas de condicionamento?
Eu vi uma auditoria ser efectuado e depois os ex-Presidentes atacarem-na. Verdade seja dita, o JEB portou-se bem melhor que todos os outros. Normal!

A auditoria não acusa, a partir daí é que pode ou não tomar acções. Acho que a comissão interna era um bom caminho.

Os 45 jogadores + 4 treinadores e por aí fora...veremos no final quando os R&C derem ou não positivo. Algo que para já têm dado, ao contrário do passado consecutivamente negativos.

Ficarmos pelo Izmailov? Hum...tem de ler o que foi feito...

Cumprimentos

Bancada de Leão disse...

Caro Leão Revisor,

Seja bem aparecido, por norma gosto de responder, é educado. E como o LR também nunca foi deselegante, embora não concorde com muitas coisas que diz, parece-me de bom tom dizer alguma coisa.

Deus? Não sei quem é. Sou agnóstico.

Críticas ao Presidente do Sporting, há por aqui muitas neste blogue. Sempre houve. A mim ninguém me manda escrever!

Processos aos sócios? Mal. Está escrito aqui neste blogue. Mas nada a ver com este tema.

Atacar os anteriores...como se fosse preciso.
Os anteriores Presidentes podem ver os resultados e contestar. Mas preferem assobiar para o lado.

Sejam sempre bem vindo.

Cumprimentos




Daniel disse...

Caro sr Leão Revisor.

Expulsão de sócios do clube, sem o tribunal provar as acusações?

ou:

(...)foi Dias da Cunha quem se referiu à auditoria em tom de maior desagrado, pelo que mereceu uma reprimenda pública do presidente do Sporting, tendo este afirmado que

“Dias da Cunha está na auditoria e terá de ter algum cuidado. (…) Ele devia preservar-se.”

Quer mais exemplos?

2016: 0 resultados da auditoria.
2016: o nome de uns quantos, sem provas concretas anda na lama porque o Super bem educado, bem formado presidente á moda do Benfica quer. Não mostra. Mas quer. Se isto não é acondicionamento: Cala a boca se não levo-te a tribunal como eu fiz com uns quantos bloguistas??, ao invés, vais a tribunal e depois calas a boca???

Só não vê quem não quer né?

Cumprimentos,
DSC

Sr. Leão disse...

Gostei do post. Como smp o Bancada é mt lúcido e regra geral, centrado. Entra raramente em extremismos e clubismo exacerbado, por isso q sigo o blog à anos.

As auditorias tem o condão d detectar não-conformidades, ilegalidades, negligências e boas práticas obviamente, visando smpr melhorar os processos. Contudo, caso haja neglicencia ou coisa pior existe um enquadramento legal, naturalmente! E, como aqui referido é válido para qq um, de Roquete a Deus (não costumo o apelidar assim, mas pelo q tem feito......já ali vamos). Como sportinguista fico aliviado em saber q usamos essas ferramentas a favor do clube, e é muito mau aproveitar das informações recolhidas e usá-las como arma d arremesso contudo se foi arremessado alguma coisa é pq encontrou-se alguma coisa. "há gatos"? Podemos ir ao Deus...


Não vejo o Deus a sorrir com o PdC na tribuna vip do Dragão após o SCP perder por 2 num jogo roubado.
Não vejo o Deus a vender uma promessa, tipo Dyer, por 7milh (foi vendido no tempo dele, eu sei) quando tinha uma cláusula de 20 (lembrem-se da auditoria e do gato?)
Se fosse no tempo dos "não Deuses" este plantel já tinha sido totalmente vendido e a preço de saldo, aliás se tivéssemos conseguido construir esse plantel. Podia continuar hóquei andebol ciclismo tênis futsal pavilhão....
Com esse Deus ganho dentro do campo muito muito muito mais vezes, desde q eu me lembro. Podemos não ganhar, mas vamos para qq jogo com a certeza quase absoluta q podemos ganhar (e em PT é em qq campo)

Bom pessoal é simplesmente a minha opinião e é claro a minha preferência pro Bruno, mas com o sincero respeito a todos os outros. Argumentos e factos não faltam para nenhum dos lados mas sabem q mais...,,.hoje quando marcarmos em Paços queremos lá saber dos presidentes "borá lá festejar" - isso é o q nos une e não o q nos separa - viva o grande Spoortinnngggg. E q seja uma grande vitória do SCP em Paços.

Obrigado pelo post, Bancada!

Diretamente de Cabo Verde, saudações Leolinas.

Sr. Leão disse...

*Leoninas

Bancada de Leão disse...

Caro Sr. Leão,

Um abraço e obrigado pelas simpáticas palavras.

SL