domingo, 22 de maio de 2011

Vender e não informar!



Dizia um comentário no post anterior, do Pedro O., "nunca fui nessa história dos jornais e os seus editores levantarem-se de manhã a pensar dizer mal do Sporting". Eu também não, apenas acho que os objectivos deles são muito mais comerciais que informativos. E assim sendo, o carácter de trazer informação sensata, desaparece em função de situações que vendem e que ainda são lucrativas e só assim se percebe que eles continuem com estes meios. 

Caso os leitores tivessem alterado o seu sentimento, já a comunicação social tinham enveredado por outro caminho. E veja-se um exemplo, a primeira página do Record On-Line no separador do Sporting, a imagem é a que vemos a ilustrar o post, qual a notícia com maior destaque? Duque bate com a porta.

Ou seja, aquela que já nem é verdade, pelo que se sabe dos últimos desenvolvimentos, que é mais comercial e chama mais à atenção. Porque a notícia correcta, mais recente e que para já é verdadeira está mais em baixo com menor destaque. 

Como se explica isto? Pergunto ao leitor do comentário acima e aos outros!

5 comentários:

Juca disse...

Tiraste-me as palavras da boca! Não podia estar mais de acordo contigo, Varela! Eles não se levantam a pensar dizer mal, mas passam o dia (e a noite) a fazer mal!Um abraço e SL

Juca disse...

No meio desta trapalhada toda fico chateado com uma coisa; Considero normal que num clube haja divergências, diferenças de opinião e procedimentos de ideias e concepções e até posições de força, murros na mesa... bem o que seja. Estas coisas todas, são positivas, sinal de vitalidade e vontade de se fazer. Não consigo admitir e fico perplexo é que não se consiga deixar estas coisas DENTRO DE CASA que até, (depois de ultrapassadas), não passam de acessórios e simples banalidades, e no minuto seguinte aparecem escarrapachadas nalguns pasquins com a interpretação e conotações malévolas e insidiosas que a estes fazedores de opinião interessa na altura. E Irrita-me que esta bufaria toda seja fomentada e alimentada DENTRO DOS PRÓPRIOS ORGÃOS SOCIAIS DO CLUBE! E depois, No pasa nada, está tudo bem, somos todos amigos, até a próxima confusão. Isto tinha de ter CONSEQUÊNCIAS! SL

Pedro O. disse...

Ó Varela, é óbvio que o Duque quis "contar espingardas" e nada melhor que pôr a questão nos jornais para desencadear o processo de contagem. Nenhum jornal mete a noticia da hipotetica saída sem que o mesmo ou alguem por ele tenha comunicado às agencias de informação essa intenção. Ela terá servido para desencadear um processo de definição de poderes dentro da estrutura dirigente. O processo começou nos jornais, seguiu para os enigmaticos comunicados e veremos as consequencias nos proximos dias. Uma coisa é certa e é aquilo que me preocupa mais:

- Estas questões deviam estar mais que fechadas a fim de não atrapalhar minimamente a preparação do futuro da equipa e isso preocupa-me bastante. Quanto aos jornais, eles dizem aquilo que lhes mandam dizer e nada mais, tal como disse no comentário ao outro post, as opções editoriais de maior ou menor justeza, não me preocupam grandemente...

Pedro Varela disse...

Pedro,

espero que não tenhas levado a mal eu ter pegado no teu comentário, mas apenas para explicar algo que é premeditado, e que os jornais fazem recorrentemente.

Pedro O. disse...

nada, nada!
o Blog é teu!

obrigado!