terça-feira, 26 de Agosto de 2014

De Adrien a Nani passando por Marco Silva

foto: César Santos

No sábado à noite o episódio da grande penalidade marcou o jogo. Não correu bem para o clube, o mais importante, pois não sendo convertida mantivemos o resultado em branco e levantaram-se algumas dúvidas em relação à liderança de Marco Silva e a um possível conflito entre os jogadores Adrien e Nani.

Vamos por partes.

Adrien é o marcador de grandes penalidades do Sporting. Tem uma taxa de eficácia elevada, sereno na marca dos 11 metros, tem sido um descanso vê-lo marcar os castigos máximos. Nani até pode ser tecnicamente melhor que Adrien, não o sei, e certamente no Sporting haverá quem o saiba. Isto não é o Football Manager onde há acesso a certos níveis nos atributos para perceber quem é o melhor para este tipo de cobrança. Pelo vistos não deverá ser, até porque Adrien irá continuar a marcar as grandes penalidades.

Quando o lance aconteceu, ainda por cima com o resultado conhecido, fiquei descontrolado porque tem sido um longo caminho percorrido para que o Sporting seja um conjunto de jogadores todos eles iguais a lutar por um ideal comum. Nani não podia (e não pode) vir como estrela. Adrien foi inteligente a controlar-se em campo, visivelmente espantado pelo que se estava a passar, mas, tal como já tinha referido em cima, sereno em campo soube ultrapassar o episódio.

No final do jogo, Marco Silva desdramatizou. Pessoalmente não gostei da resposta e da forma como se referiu ao lance. Mas percebo que o seu objectivo tenha passado por um equilíbrio entre o que é real e o que, durante a semana, com o seu culminar no jogo, foi acontecendo desde que Nani regressou ao Sporting.

Para mim, a jogada de ontem da Direcção, em colocar os 2 jogadores na sessão de autógrafos da apresentação da camisola da Liga dos Campeões, fecha o episódio. Os jogadores unidos em torno de um objectivo comum: um Sporting melhor!

O problema é que tudo continua a ser arma de arremesso contra Marco Silva. O jovem treinador não vai ter paz, nem vida fácil nos primeiros tempos em Alvalade.

Claro que há uma forma rápida de combater isso, vencer os jogos e por força dos resultados desportivos não dar asas a discussões.

Tenho lido e ouvido de tudo em relação ao jovem treinador, de falta de liderança, que não percebe nada de futebol, entre outras coisas, não havendo espaço para manobras mais complicadas. E em semana de derby, tudo se complica...ou não, dependendo do resultado.

A crítica fácil no primeiro jogo em Coimbra, vai sendo mantida sem que, nos primeiros 180 minutos do campeonato haja uma base de sustentação para o fazer. Marco Silva ainda não colocou o Sporting a praticar o futebol que todos queremos, há muito trabalho pela frente, mas se não formos nós a acreditar que o jovem treinador tem valor, não serão certamente os nossos adversários a fazê-lo. O episódio da grande penalidade já lá vai, o Marco estará ainda a perceber a grande diferença que é treinar um Estoril, que ainda este fim de semana foi humilhado em casa, e um Sporting, e encontrar essas diferenças e assumi-las em campo, será uma grande ajuda para que os resultados apareçam.

Não queiramos fazer omoletes sem ovos, mas, mesmo com o tempo se os ovos forem sendo melhores, não pensem que já podemos constar de qualquer menu gourmet. O caminho de colocar o Sporting no trilho certo é longo e sinuoso e, apesar de muito já ter sido conquistado, tanto há ainda para fazer!

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Rúben Semedo e Vítor no Reus



Rúben Semedo e Vítor já são jogadores do Reus comunicou o Sporting. O primeiro por empréstimo até ao final da época 2014/15, com o clube espanhol a suportar os vencimentos do jogador, o segundo a título definitivo, ficando o Sporting com uma mais valia futura de 25% numa transferência acima dos 300 mil euros.

domingo, 24 de Agosto de 2014

Sporting 1-0 Arouca :: no banco estava a solução!


Arrancada a ferros uma vitória na noite em que Mané foi o homem do jogo. Vamos já ao jovem jogador, pois andavámos todos preocupados com o seu arranque de campeonato e com a pré-época que fez. Entrou na segunda parte, foi decisivo, não só pelo golo que marcou, como também pelos movimentos ofensivos que o clube passou a executar com maior rapidez e precisão.

É um caso clássico em que a pré-época de André Martins correu muito bem e abriu o apetite para finalmente passar a exibições seguras, e a de Mané não tão exuberante, mas nos 180 minutos que o campeonato 14/15 já leva, o jovem jogador já mais decisivo.

Mas a noite era de Nani. Pelo menos no plano teórico, na motivação de muitos para irem ao estádio, o que é pena, e já agora como termo de comparação foram mais 9 mil que na época passada no primeiro jogo em Alvalade, curiosamente também diante do Arouca.

Nani tem potencial, qualidade, é a par de Carrillo os extremos que mais me entusiasmam, mas não pode vir com o estatuto de estrela só porque vale 5,6 milhões de euros ano pagos pelo Manchester United.

O lance da grande penalidade não é aceitável, e a justificação de Marco Silva com "há hierarquia mas estava confiante", muito menos. O Sporting tem um jogador que marca grandes penalidades, e bem, falhou talvez uma nos tempos recentes e que me lembre, na última jornada da época passada num jogo a feijões, não havia razão para ser o Nani a fazê-lo, principalmente numa partida em que o resultado estava em branco e a dificuldade do Sporting em chegar ao golo era enorme. Falha grave e com este tipo de coisas não se brinca. Podia ter-nos custado os 3 pontos!

O Sporting na primeira parte praticamente não existiu. Teve 2 lances perigosos, com os mesmos protagonistas: Montero e Goicoechea. O azar de um foi a sorte do outro. O nulo não se alterou!

Ao 4x3x3 da primeira parte, enfadonho, Marco Silva mexeu tirando Rosell, que não esteve bem, colocando Carlos Mané. O esquema que passou para um 4x2x3x1 só não resultou efeito porque foi falhada a grande penalidade. Mais tarde, com a entrada de Tanaka, nova alteração no figurino táctico, um 4x1x3x2 com Carlos Mané a jogar e bem nas costas de Montero e Tanaka, e já com Capel em campo. Foi o abre-latas que permitiu o golo quando já o desespero dos adeptos era muito, mas irrepreensíveis no apoio à equipa.

Para quem andava a criticar Marco Silva porque em Coimbra não tinha soluções para alterar o curso do jogo, ontem, mesmo precisando de plano B e C, foi possível conseguir conquistar o mais importante, os 3 pontos. Evitou-se uma deslocação à Luz com apenas 2 pontos a 4 do Porto e quem sabe, à mesma distância do Benfica. Foi uma vitória fundamental!

Terminar com um elogio individual a Jefferson. Que jogador fantástico. Não aproveitar os cruzamentos que ele faz durante 90 minutos é também a explicação porque ontem sofremos tanto para vencer uma equipa completamente acessível. A rever com urgência!

Vencemos, com tanto ainda para melhorar. No domingo há mais, a ver se a semana é calma, com preocupações apenas para Marco Silva na constituição da equipa para o derby, na paz e silêncio da Academia!

sábado, 23 de Agosto de 2014

A primeira de Nani, Slavchev e Jonathan Silva


Os três jogadores do Sporting, reforços para a época 2014/15, são as novidades na lista de Marco Silva para o jogo desta noite em Alvalade. Nani, Slavchev e o Jonathan Silva fazem parte do lote dos convocados do Sporting.

Convocados
Rui Patrício, Marcelo Boeck;
Maurício, Paulo Oliveira, Naby Sarr, Jefferson, Jonathan Silva;
Oriol Rosell, Adrien, Slavchev, João Mário, André Martins, Carrillo, Carlos Mané, Capel, Heldon e Ricardo Esgaio;
Nani, Montero e Tanaka.

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Entrevista de Nani ao Jornal do Sporting

(arrastar a imagem para o browser para ampliar)

Não costumo colocar os conteúdos do Jornal do Sporting, é importante que os sócios/adeptos comprem e ajudem a manter aquele que é dos órgãos de comunicação mais importantes do clube. Assinem que não custa muito.

Mas há excepções, a entrevista de Nani é uma delas!

Para quando a regulamentação dos fundos?


"Banning TPO will not stop investors from purchasing the economic rights of football players - they would find a way round such a prohibition. Good regulation, together with effective monitoring plus clear identification of who owns the economic right, means Uefa would be able to address some of the negative aspects of TPO."

O resto do texto pode ser lido aqui.

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

O regresso de Nani!


O regresso de Nani ao Sporting é, e será sempre uma boa notícia. Um jogador que pertence aos quadros do Manchester United, é internacional pela Selecção Portuguesa, formado na nossa Academia, e que, regressa ao clube com 27 anos. Não é no final da carreira, é numa altura em que precisámos de todos para melhorar a perfomance desportiva global do Sporting.

O mandato desta direcção trouxe uma nova abordagem do clube em relação aos jogadores. Há contratos para respeitar, acima do clube não está ninguém e, ao contrário do passado, as situações de transferência não pode ser apenas vantajosas para os jogador e o clube que o compra. 

O caso mais mediático e que trouxe a primeira prova de fogo a Bruno de Carvalho foi Bruma. Já lá vamos.

O Sporting precisava de um episódio como o de Nani para mostrar que está mais que vivo, e que não é apenas um mau resultado na primeira jornada do campeonato, que vai colocar em causa do trabalho até aqui desenvolvido. Depois de uma romaria fantástica a Coimbra, quando se percebeu que havia a hipótese de ser anunciado Nani, o treino de ontem à porta aberta rapidamente atingiu proporções épicas com mais de 9.000 adeptos nas bancadas.

A assistência do treino de ontem entrava no top 3 das assistências de uma jornada da primeira liga.

E tudo a ser transmitido na nossa televisão, que bem sabe dizer isto.

Pessoalmente, que acompanhei a carreira do Nani desde que saiu do Sporting, pois o Manchester United é o clube que mais simpatia tenho lá fora desde que me lembre de gostar de futebol internacional, mantive e mantenho as minhas reservas sobre a sua importância. Tem potencial, qualidade e acredito que poderá fazer uma época que o coloque novamente nos eixos, de tal forma, que podemos mesmo dizer que é o único reforço do Sporting 14/15 que entra no 11 titular.

A importância da vinda de Nani também revela um episódio bastante interessante e que no passado era unânime a sua necessidade. O Sporting precisa de mostrar a uma importante franja de adeptos mais jovens que tem jogadores com valor, daqueles que são falados em todo o mundo. O regresso de Nani catapultou e exultou em muitos deles um sentimento de loucura que é fundamental para manter o clube vivo e com margem de sustentação, principalmente nas novas gerações.

Espero que hoje as camisolas de Nani já estejam à venda na Loja Verde porque o futebol é negócio e vive muito disto.

Claro que este negócio tem um lado incerto que está relacionado com a Doyen. O Sporting rescindiu unilateralmente com o fundo e apenas irá entregar a parte relativa ao investimento que eles fizeram na aquisição de Rojo. O fundo, obviamente respondeu que irá avançar para as instâncias superiores.

O departamento jurídico do Sporting esteve bem no caso de Bruma e o episódio correu de feição ao clube. Esperamos todos que este episódio posso ter um desfecho idêntico, ou que, haja aqui algum tipo de negociação entre o Sporting e o fundo, pois não sei até que ponto, eles quererão avançar e andar na discussão na praça pública, quando em alguns países estão a ser banidos e as entidades máximas que regem o futebol não andam lá muito satisfeitas com a sua actuação.

Se tudo correr bem, estamos perante aquilo que, já tinha dito ontem, consiste no melhor desta contração/venda de Nani/Rojo: o pavilhão. Querer avançar com a mais valia da transferência para a construção do pavilhão é a cereja no topo do bolo. Uma promessa antiga e seria apenas mais um que esta direcção iria cumprir.

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Nani é do Sporting!


É óptimo o regresso do Nani e que saúdo. Mas, saber que a mais valia gerada pela venda do Rojo vai direitinha para a Missão Pavilhão e que finalmente vai avançar é simplesmente a melhor notícia do dia!

A REDE está de volta!


No sábado quando estive em Coimbra a ver o Sporting estava comigo um amigo que veio de Aveiro e discutíamos os núcleos, as deslocações fora de Alvalade e não só, mesmo as idas a Lisboa, e como nestas coisas quando estamos em "família" falámos com todos e entre todos, entrou na conversa um rapaz que tinha vindo de Setúbal, sozinho, ver o jogo em Coimbra. Ora isto vem a propósito do próximo jogo em Alvalade e que a REDE está de volta.

O que é a REDE?

A REDE é um conceito introduzido pela AAS para promover e dinamizar as excursões de Sócios e Adeptos para ir ver o Sporting Clube de Portugal.

Foram já alguns os sucessos protagonizados por esta plataforma. De recordar será a deslocação a Madrid (Espanha), no âmbito do jogo a contar para 1ª Mão dos Oitavos-de-Final da Liga Europa a 11 de Março de 2010. No total fomos mais de 5000. Com A REDE foram mais de 60 sportinguistas que, para além do preço do bilhete, não investiram mais que 15,00€ na deslocação. Permite igualmente criar um ponto central de informação para que os sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal que não tenham contacto com qualquer núcleo se possam informar das deslocações em planeamento e ter assim a possibilidade não só de viajarem bem acompanhados, como de reduzir significativamente as despesas.