sábado, 2 de julho de 2016

Equipamentos do Sportiing 16/17


Stromp, Alternativo, Fato Oficial, Principal e Liga dos Campeões!

Já se podem comprar na Loja Verde.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Obrigado por tudo João Benedito!


Hoje é um dia muito importante na vida do Sporting. A celebração de mais um aniversário: o centésimo décimo de uma história absolutamente incrível.

Mas não é só importante por esse registo, há outro, de certa forma infeliz, que marcará este dia 1 de Julho de 2016: a saída oficial de João Benedito do Sporting enquanto atleta profissional!

Por diversas vezes referi que um dos meus últimos ídolos no Sporting foi o Liedson. Por tudo o que sabemos e já mais que referido aqui e noutros locais, após a traição que ele cometeu, assumi uma prática de zero ídolos. Cheguei mesmo a afirmar que cada vez mais, no futebol moderno (e no desporto), é complicado para um adepto ter ídolos. Podemos gostar muito de certos jogadores, uma simpatia forte mas, como adepto do Sporting, não é fácil voltar a cair no "erro", podemos dizer assim, de ver um jogador conquistar o nosso coração verde e branco de forma incondicional!

Isto tudo é verdade, mas depois há João Benedito.

Um enorme Sportinguista, que nunca, mas nunca vi desrespeitar a nossa (e dele) instituição e já lá vão 21 anos. Foi dele, um dia, que tive a felicidade de captar este momento na televisão, ainda no tempo de José Eduardo Bettencourt, onde João Benedito explicou o que é ser-se Leão, onde colocou o dedo na ferida num dos momentos mais conturbados da vida do clube, quando estava lesionado e campeão no futsal.


O João não é só um enorme Sportinguista e um excelente profissional, é um jogador que é amado por todos os Sportinguistas e que ficará para sempre ligado à história do nosso clube.

A sua despedida nas redes sociais, é, no entanto, enigmática. Abandona o clube como atleta e, provavelmente, não terá espaço num futuro próximo. O que, na mina opinião, será triste.

É um jogador que ama o clube que termina a carreira de leão ao peito. Deveria ficar para sempre ligado ao clube com uma tarefa aparentemente simples: ensinar o Sportinguismo aos mais jovens que chegam ao Sporting e lhes explicar como se vive intensamente o clube e a forma como o devem respeitar.

Obrigado por tudo João Benedito!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A vitória do Sporting no Campeonato Nacional de Futsal



Só hoje decidi dar a devida atenção ao futsal. A vitória no campeonato nacional catapulta a modalidade para aquele nível em que nós, Sportinguistas, sabemos que podemos contar sempre com esta modalidade para representar de forma muito digna o Sporting Clube de Portugal. Quer vençam, como é hábito, quer percam!

Foi uma época absolutamente fantástica com vitórias em 4 competições, a da Taça de Portugal teve um carinho especial para mim pois decorreu no norte e consegui ver os jogos principais.

O técnico Nuno Dias, o grande Miguel Albuquerque, todos responsáveis e atletas do futsal estão de parabéns pelo incrível ano de leão ao peito!

No próximo ano é para festejar no Pavilhão João Rocha.



domingo, 26 de junho de 2016

Relvado, Pavilhão, Academia e Alto Rendimento do Sporting


O Presidente Bruno de Carvalho deu uma entrevista ao Jornal do Sporting que saiu na edição de quinta feira passada. Abordou os diferentes temas relacionados com o clube: futebol, finanças, mercado de verão, projecto desportivo, entre outros assuntos. 

A entrevista pode ser lida na íntegra em papel ou versão digital, mas não queria deixar de falar de alguns assuntos que foram referenciados, fora daqueles temas centrais, e que poucas vezes vejo a serem discutidos e são absolutamente fulcrais para o clube. É dessas passagens que vou falar neste texto.

Relvado
"Um plantel da qualidade do Sporting precisa de um relvado ao mais alto nível. Quando fazemos intervenções gostamos de garantir a estabilidade das soluções que estamos a preconizar...por isso houve a necessidade de fazer esta intervenção de fundo. Este trabalho não foi só mudar o tapete. Foi todo o trabalho de mudança da drenagem, da areia e da camada de absorção."

Pavilhão João Rocha
"As obras no pavilhão estão a decorrer bem. As pessoas não têm noção porque só vêem de fora, mas já temos 90% da alvenaria concluída. Até ao dia 30 de Agosto queremos ter o pavilhão todo fechado, isto é, com a cobertura e a fachada já colocadas. O nosso objectivo é terminar a obra a 31 de Dezembro. Os três meses a seguir serão de vistorias, licenças e pequenas reparações, para que em Março o pavilhão possa estar a funcionar em pleno."

Reestruturação da Academia
"Vamos fazer obras profundas na Academia, quer na área de formação quer na área profissional."

Faço um resumo das novidades que foram apresentadas na entrevista:

- zona de intervenção médica e de recuperação onde está actualmente a piscina;
- renovar todo o sistema de electricidade, para permitir que os treinos durante as tardes de inverno sejam prolongados;
- mais um campo de raiz de futebol 11 e relva natural, importante para a formação;
- obras no Estádio Aurélio Pereira;
- remodelação na iluminação dos campos de formação;
- no campo do futebol de sete fechar o edifício, trocar  o sintéctico por outro de última geração e colocar lá o Departamento de Alto Rendimento.

Pólo de Alto Rendimento
"Vai ser destinado à área de formação e servirá para a coordenação técnica, apostaremos num treino individualizado, a nível técnico e físico, bem como em todas as questões a nível de psicologia desportiva, nutrição e acompanhamento escolar e médico dos atletas."

quarta-feira, 15 de junho de 2016

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Pré-época do Sporting já tem datas


A pré-época do Sporting já tem locais e datas. Assim, o programa será o seguinte:

Início dos trabalhos na Academia - 27 de Junho
Apresentação da equipa ao Sócios - 1 Julho no Estádio e III Gala Honoris Sporting
Estágio na Suíça - 11 a 19 de Julho (4 jogos a designar)
Jogo de Apresentação vs Lyon - 23 de Julho
Trofeo Ibérico vs Villareal - 26 de Julho em Badajoz
Troféu Cinco Violinos vs Wolfsburgo - 30 de Julho
Ibérica Cup vs Bétis - 4 de Agosto no Algarve
Summer Cup vs Nice - 5 de Agosto no Algarve

sexta-feira, 10 de junho de 2016

O Euro é no Parque dos Príncipes!



Durante os próximos 30 dias há futebol. Há Euro. Há muito para se ver, analisar e apreciar. Durante esses dias irei actualizar o blogue Bancada de Leão sempre que houver algo relevante relacionado com o Sporting, no entanto, estarei nesse período a degustar o Euro 2016 em França num outro projecto com dois amigos para discutir o que se vai passando em terras Gaulesas.

Podem acompanhar tudo em Parque dos Príncipes. Sem clubismos, com muita paixão.

Deixo também aqui o primeiro texto que fiz há 1 semana quando dei o pontapé de partida no Parque dos Príncipes. Visitem, já há lá muito para ler!

"A época futebolística, de clubes, já lá vai. Foi desgastante, exuberante, animadora e terminou ontem com a conquista da Liga dos Campeões. Mas o futebol continua, chegou a hora do Euro!

Aceitar um desafio como este para escrever durante o Euro 2016 que vai decorrer em França é uma experiência enriquecedora, extenuante, por vezes, mas acima de tudo um prazer enorme falar do melhor desporto do mundo. A tarefa é ainda mais árdua quando ao nosso lado estão escribas de enorme qualidade.

O que esperar deste Euro 2016?
Neste post de abertura da minha participação no blog, deixo 4 notas relativamente ao que durante um mês vamos assistir. 

Portugal
Sou apoiante da Selecção, não entro em guerras de nomes, aceito as decisões do Seleccionador e tenho a minha opinião como qualquer treinador de bancada. Vibro com os jogos que fazemos nestas grandes competições, há 20 anos que andamos nisto, tornou-se um hábito, foi fundamental Fernando Santos ter colocado o título como objectivo principal. Sem rodeios, nem receios. Há curiosidade para ver uma nova geração de jogadores, as apostas e os que ficaram em terra, a seu tempo tudo será escalpelizado.

As 24 Selecções
A novidade deste Euro são as 24 Selecções que estarão presentes neste mês de competição. Muito se discutiu se este formato que se aproxima de um mundial é ou não melhor, como de costume com os seus prós e contras. Há, no entanto, uma curiosidade que poderá enriquecer e levar a que determinadas equipas assumam outros riscos: 2/3 das equipas que estão na fase de grupos qualificar-se-ão para os oitavos de final. Isso trará novos desafios a cada país que, legitimamente, tem aspirações a chegar o mais longe possível.

Clássicos de Futebol
Todos adoramos um Espanha - Itália ou um Holanda - Alemanha, são clássicos intemporais e que nos transportam para memórias que perduram no tempo. Mas a realidade é que este formato trouxe a possibilidade de encontrar equipas que, habitualmente, não estão presentes nestas fases finais, seja uma AlbâniaPaís de Gales,Irlanda do Norte ou o regresso da Hungria.
Com estes regressos ou estreia, há, também, a oportunidade clara de ver jogos absolutamente incríveis e vibrar com eles da mesma forma que os mais clássicos, pois só assim, se atinge o prazer de apreciar esta competição em todo o seu esplendor.
Como não ficar contente com a possibilidade de ver um Islândia-HungriaRoménia-Albânia ou um Irlanda do Norte-Ucrânia? Descobrir jogadores, analisar as surpresas e, quem sabe, escreverem-se novos capítulos na história dos Europeus de futebol?

Golos, Golos e Golos
O prazer supremo de um jogo de futebol. A bola que entra e deixa em delírio as bancadas. O momento, que um dia por cá no burgo, o Fernando Gomes disse "marcar um golo é como ter um orgasmo" e que eu acrescento, para quem o faz e certamente para quem delira com essa ocasião, porque tudo se resume a colocar a redondinha na baliza do adversário. Mais e mais vezes, sempre com o mesmo prazer.
Não quer dizer com isto que se espera que as defesas facilitem ou que tacticamente as equipas sejam mais permissivas na abordagem ao jogo, nada disso e cá estaremos para analisar esses pormenores decisivos em cada partida, mas sejamos francos, golos precisam-se e muito.
Já agora sobre isto alguns dados interessantes.

O Europeu com melhor média de golos foi no Jugoslávia/76 com 4,75 golos por jogo. Só houve um outro Europeu com média superior a 4 golos por jogo, foi logo o de abertura emFrança/60.

Nos últimos 8 Europeus a média de golos andou entre os 2,06 e os 2,73, este último oFrança/84 de boa memória para Portugal.
Por fim, em Portugal/04Áustria/Suíça/08 e Polónia/Ucrânia/12 a média foi praticamente igual 2,48 por duas vezes e 2,45 no último.

Tudo a postos. Venha o Euro!"