quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Schalke 04 4-3 Sporting :: não nos deixaram fazer mais!

Orgulho, imenso orgulho neste Sporting de Marco Silva. Disse isto com 70 minutos decorridos de jogo, independentemente do resultado final. O Sporting, este Sporting que já tinha nos presenteado com uma excelente exibição no Dragão, mostrou uma garra imensa, enorme, sem nunca virar a cara à luta, lutando até ao final onde as forças permitiram e o árbitro deixou!

Não gosto de vitórias morais. Não as procuro, não me refugio nelas, não tenho falado dos árbitros esta época.

O Sporting apresentou-se ao mais alto nível na Alemanha, onde nunca venceu para as competições europeias. Começou a dominar o jogo, marcou um golo, colocou-se em vantagem. Foram 25 minutos de bom futebol, onde ficou demonstrado que tínhamos equipa, e futebol, para discutir os 3 pontos com a dupla Schalke 04 e as condutas de gás da Rússia.

Em poucos minutos a estratégia de Marco de Silva teve de ser repensada. Slimani lesionou-se, Maurício foi expulso e sofremos o golo do empate num lance que Patrício falhou. Com uma hora de jogo pela frente e apenas 10 jogadores tudo se complicou.

As complicações poderiam ter ficado pela inferioridade numérica, do nosso lado, mas agravaram-se pelo superioridade numérica que os alemães passaram a ter em campo. De um jogo controlado em que vencíamos por 1-0 de 11 contra 11 jogadores, passamos para uma igualdade no resultado e um jogo de 10 contra 14 "jogadores".

Foi duro e a agonia aumentou com início da segunda parte e o resultado em 3-1. Mas a equipa tem coração, não desiste e soube honrar a camisola que veste. Foi à procura do prejuízo e mesmo com 10 jogadores ficou a sensação que ainda nem tudo estava perdido. Adrien bisou, primeiro reduziu de grande penalidade e depois empatou o jogo de cabeça, gelando a Arena de Gelsenkirchen.

Um empate que poderia não ser um bom resultado pelo que o Sporting produziu nos primeiros 25 minutos, podia agora ser um escape das vicissitudes do jogo e das manhas que estavam a acontecer-nos e que ainda não tinham atingido o seu ponto mais alto.

Aos 93 minutos, um árbitro de baliza, ou lá como raio se chamam, que estava de frente para o lance que ditou a grande penalidade da vitória do Schalke, não quis ver de forma intencional que a bola não foi à mão de Jonathan Silva, elevando para um novo patamar o conhecimento de anatomia humana.

Perdemos, ninguém nos vai ressarcir dos prejuízos financeiras, mas ficou uma excelente imagem da prestação do Sporting.
O que se pode pedir em relação à nossa equipa? Encher Alvalade no próximo domingo!

segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

O Sporting quer, os outros não!


O Sporting tem pugnado pela limpeza no futebol nacional. 

O Sporting apresentou propostas à FPF, na AR, ao Presidente da República, colocou-as no jornal do clube apresentado-as aos sócios/adeptos.

O Sporting nunca deveria ter apoiado o Mário Figueiredo.

O Sporting não se pode sentar à mesa, nem no mesmo salão, com gente que tanto prejudicou o futebol português.

O Sporting nunca iria apoiar Luís Duque.

O Sporting nunca iria aceitar lugares automáticos na Direcção da Liga.

O Sporting quer mudanças, outros querem continuar agarrados ao passado.

O Sporting, provavelmente, vive numa utopia, mas está de consciência tranquila!

O Sporting quer mudar o rumo do futebol português, cabe aos outros seguirem-no e não o contrário!

domingo, 19 de Outubro de 2014

Schalke 04 - Sporting :: convocados

Heldon entra para a lista dos convocados do Sporting que irão partir para a Alemanha. No jogo diante do Schalke 04, Miguel Lopes que integrava os convocados para o Dragão teve de sair por não estar inscrito na competição.

Convocados
Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Cédric, Maurício, Paulo Oliveira, Sarr, Jefferson e Jonathan Silva;
William Carvalho, Rosell, Adrien, João Mário e André Martins;
Carrillo, Carlos Mané, Nani, Capel, Heldon, Montero, Tanaka e Slimani.

sábado, 18 de Outubro de 2014

Porto 1 - 3 Sporting :: fomos enormes!


Obrigado, fomos enormes. Sim, todos. Adeptos, jogadores, equipa técnica e direcção estamos de parabéns por uma vitória absolutamente fantástica. O Sporting segue em frente na Taça de Portugal com inteira justiça, num jogo dominado pela nossa equipa.

A segurança foi o tema mais debatido durante a semana. Quiseram fazer de Bruno de Carvalho um vilão. O Porto respondeu com uma "jaula" de segurança. O futebol moderno está cada vez mas para isso. Em parte somos culpados, todos. E agora temos de entrar no jogo. Na Luz e no Dragão atiram-nos para os piores lugares dos estádios, não creio haver razão para não fazermos o mesmo.

A "jaula" que hoje nos destinaram no Dragão não estava dimensionada para os 4 mil Leões que se deslocaram ao estádio. Condições de terceiro mundo num estádio de "Euro". Não era difícil prever, quem conhece o estádio percebia logo mal entrasse no bancada que nos estava destinada. Numa pequena conversa com um steward bastou um "claro que foram vendidos mais bilhetes que os que cabem aqui". E assim vai o futebol nacional!

Mas isso não demoveu a crença e determinação que os adeptos que hoje estiveram no Dragão tinham na equipa e na vitória. Acredita-se muito no trabalho que está a ser efetuado por Marco Silva. Mesmo sendo uma equipa de tostões quando comparada com os fundos de milhões que vestia de azul e branco e que estava do outro lado da barricada.

O Sporting começou bem e com 30 segundos de jogo já a bola batia no poste de Andrés Fernandez. Era mote que a equipa necessitava, estava dado o pontapé inicial que nos levaria à vitória final.

Foram 4 alterações que Marco Silva efetuou com a entrada de Paulo Oliveira (ao lado de Maurício), Capel na esquerda, Jonathan Silva a defesa esquerdo e Montero na frente.

O meio campo leonino rapidamente começou a tomar conta do jogo. William Carvalho imperial, João Mário a passos largos de se tornar um indispensável do Sporting e Adrien a comandar as tropas. Nani começou bem cedo a mostrar porque é, indiscutivelmente, um dos melhores jogadores a actuar no nosso campeonato. Técnica incrível com a bola no 1 contra 1, sempre a procurar espaços para o golo, foi uma das melhores exibições individuais de um jogador do Sporting no estádio do Dragão. Qualidade, criatividade e golo.

À passagem da meia hora surge o primeiro do Sporting. Erro defensivo do Porto e um auto golo de Marcano que estava a ser pressionado por Montero. O Sporting começava a traduzir em golos o domínio na partida.

O problema passa sempre por manter a vantagem o mais tempo possível. O Porto iria reagir e era necessário que a defesa não falhasse num momento tão importante como este de estar à frente no marcador. Mas foram precisos apenas 4 minutos para o empate ser restabelecido numa grande abertura de Quintero para Jackson que Patrício não defendeu. A única que conseguiu passar a linha de golo da baliza defendida pelo nosso guarda redes.


Que fibra tem este Sporting? No Dragão, depois de sofrer o empate e num ambiente sempre adverso, reagiu e não foram precisos 4 minutos, novamente, para Nani, assistido por Montero, marcar um golão de levantar o estádio. Pelo menos os 4 mil que estavam de verde e branco.

O intervalo chegou com a vantagem justa no marcador.

A segunda parte iria ser uma incógnita, pelo menos era o que eu pensava. Lembrei-me do jogo do campeonato e da forma como o Porto entrou em Alvalade para os segundos 45 minutos. Não aconteceu!

O Sporting estava implacável. No meio campo a fechar, a partir para o contra ataque, na defesa a controlar, menos quando Jackson em fora de jogo arranca uma grande penalidade a Maurício.

Das bancadas, porém, só se ouvia "Patrício vai defender". A confiança dos adeptos em Rui Patrício é absolutamente incrível. Atirou-se para o seu lado direito e a explosão de alegria foi enorme. Estava vingada a palhaçada dos papéis do ano passado e dos agradecimentos irónicos que no ano passado sofreu naquele mesmo estádio. 

O Sporting continuava na frente do marcador.

Marco Silva começou a mexer na equipa, Slimani primeiro, Carrilo mais tarde. Convinha não esquecer que o jogo era a eliminar e poderia haver o risco de prolongamento. Mas o Sporting não estava para isso. Imperial a trocar a bola, seguro, incisivo, a dar um autêntico festival de bem jogar na segunda parte. O 3-1 surgiu com naturalidade, o vencedor da noite estava encontrado. Deu para entrar Rosell para segurar a qualificação.

Os últimos 7 minutos no Dragão, mais 3 de descontos, são absolutamente épicos. Povo azul e branco a abandonar o estádio ao som de adeus leoninos, os olés de uma equipa forte e controladora, com um pouco mais de calma e o resultado tinha sido estrondoso e o final apoteótico de uma vitória inteiramente justa com todos a abraçarem-se brindando a equipa com uma estrondosa salva de palmas!

Venceu e convenceu. Lutou-se até à exaustão e acreditou-se sempre que era possível seguir em frente na Taça de Portugal. Hoje como já se acreditava desde o dia em que as bolas da sorte ditaram este clássico no Dragão.

Com mais de 35 minutos fechados no estádio, por razões naturais de segurança, eis que Bruno de Carvalho aparece, como já tinha feito na última vez quando perdemos para o campeonato, a saudar os milhares de adeptos leoninos.

Formos enormes e nunca uma vitória assentou tão bem com hoje. Obrigado Leões!

Equipa de tostões de Carvalho elimina a dos milhões Do Costa!



Obrigado, fomos enormes!

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Porto - Sporting :: convocados

Miguel Lopes é a principal novidade nos convocados do Sporting para o jogo de amanhã no Dragão. Maurício também regressa e tudo indica que estará já recuperado da lesão que teve diante do Chelsea.

Convocados
Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Cédric, Miguel Lopes, Maurício, Paulo Oliveira, Naby Sarr, Jefferson, Jonathan Silva;
William Carvalho, Oriol Rosell, Adrien, João Mário, André Martins, Carlos Mané, Carrillo;
Nani, Capel, Tanaka, Montero e Slimani.

quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Acima de tudo está o Sporting!


É fantástico o apoio que o Sporting vai ter no Dragão. São sinais positivos por parte dos adeptos que estão com a equipa e acreditam na vitória. O preço do bilhete, verdade seja dita, também ajuda. Tenho evitado falar das quezílias entre o Presidente do Sporting e o nosso adversário de sábado, o Porto. Fica para segunda núpcias.

Montero diz e muito bem hoje no jornal do Sporting, "se queremos a taça temos de vencer a toda a gente". É esse o espírito que pretendo ver incutido nos jogadores do Sporting quando entrarem no adverso ambiente que o Dragão terá. É necessário que os jogadores estejam bem preparados para o que vão encontrar.

Espero acima de tudo que nas bancadas o ambiente seja de festa, tal como deve ser encarado um jogo da Taça de Portugal. Claro que haverá preocupações ao nível da segurança por parte dos adeptos Leoninos, e nesse sentido, o Solar do Norte que está a fazer de extensão de bilheteira de Alvalade no Porto, terá caixa de segurança desde a sua delegação até ao estádio do Dragão (ida e volta).

Por fim, veja-se como ainda há muito a alterar. Estamos a 72 horas de um jogo importantíssimo a eliminar. A RTP Informação estreia hoje um programa desportivo, o "4-4-3". O convidado desta primeira edição? Godinho Lopes!

Cá para mim isto com o Porto nunca aconteceria e é bom perceber que o nosso principal problema ainda está nas lutas internas. Não tenho nada contra a necessidade do Godinho Lopes querer explicar alguns assuntos, pena que não tenha estado na AG do dia 5 de Outubro, na nossa casa. Lá está, alguns esquecem-se que acima de tudo está o Sporting!

terça-feira, 14 de Outubro de 2014

Solar do Norte com bilhetes para o Porto - Sporting



O Solar do Norte está a funcionar como extensão da bilheteira de Alvalade. O Sporting requisitou 4.000 bilhetes para o jogo do próximo sábado diante do Porto no Estádio do Dragão. O preço é de 11€ para a bancada dos adeptos do Sporting e pode ser adquirido aqui.